A Phala

«Portoleipzig», 2014: um Livro de Música?

In A Phala on 9 de março de 2015 at 11:48

K_BACH_lrE todo aquele silêncio se reunia em música

 Mário de Sá-Carneiro, «O homem dos sonhos»

O leitor que se aproxime de Bach por ser uma obra da autoria de Pedro Eiras tem boas probabilidades de não ser um leitor inocente ou desavisado, o que poderá ser de imediato uma vantagem (pelo menos aparente). Isto porque o leitor que conheça o autor Pedro Eiras saberá que Pedro Eiras tem o estranho hábito de ouvir Bach todos os dias, e saberá talvez melhor ainda que Pedro Eiras escreveu já alguns ensaios em que o nome de Bach figura no título,

No regresso de «Lisboaleipzig»

In Arrábido on 23 de junho de 2014 at 16:01

K_LISB_LRAos leitores dos meus textos: Há anos que escrevo Lisboaleipzig. Inicialmente pensei que seria um livro de um único volume. Com o tempo, apercebi-me de que seria um livro em vários volumes (…). Achei oportuno publicar, no mesmo volume, textos dispersos que escrevi, ao longo dos anos, e com os quais procurei esclarecer-me sobre o sentido da minha escrita.

Estilhaços, lâminas, sangue

In Poesia Inédita Portuguesa, Uncategorized on 23 de abril de 2014 at 14:11

K_VIDR_LRO vidro será a minha matéria.

O vidro (mas qual, de tantos?) será também a minha não-matéria, porque ele deixa ver, à transparência, e apagando-se a si próprio, a matéria (sacrifício do vidro, para deixar ver, tornando-se invisível).

Exactamente aí, então, o vidro que me interessa: entre aparecer e desaparecer.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 34 outros seguidores